Sínodos Vale do Itajaí e Norte Catarinense - 15 de dezembro de 2017
Abril 2016

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.


Última hora

Warning: getimagesize(imagens/noticias/m_4215_6599_big_f8df57ed4464860de80caf326041585): failed to open stream: No such file or directory in /home/caminho/public_html/cms/noticias-funcoes.php on line 45

Mensagem da Presidência da IECLB para o Natal 2014

“Que a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão com o Espírito Santo estejam com vocês hoje e sempre”. Amém!

Estimadas e estimados membros da IECLB! Irmãos e irmãs no Menino nascido em Belém!

“Mãe dá à luz a uma criança dentro do carro de polícia. Criança recém-nascida abandonada em uma caixa de sapatos é encontrada com vida”. De tempos em tempos, ouvimos notícias com esse teor. São notícias que mexem conosco. Comovem-nos.

Há mais de dois mil anos, fato semelhante ocorreu. Uma criança nasceu em situação deplorável. Escreve o Evangelho de Lucas que um comunicado emitido pelo Império, em Belém da Judéia, mobilizou um jovem casal e o colocou em apuros.

A mulher, grávida, entrou em trabalho de parto. Constrangida por circunstâncias adversas, deu à luz ao seu filho em uma estrebaria. Aquela criança nasceu entre animais. O seu primeiro berço foi um cocho em que boi e vaca comiam. Aquele nenê foi enrolado em panos modestos e deitado sobre a palha. “Quem era essa criança?”

Ao levar a notícia a um grupo de pessoas excluídas da sociedade da época, os cuidadores de ovelhas, o anjo de Deus respondeu: “Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma Boa Notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo! Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês – o Messias, o Senhor! Esta será a prova: vocês encontrarão uma criancinha enrolada em panos e deitada numa manjedoura (Lucas 2.10-12). É o nascimento dessa criancinha que nós celebramos no Natal!

Se, hoje, o nascimento de uma criança em condições precárias nos sensibiliza, muito mais mexe conosco e muito maior é o significado daquele nascimento anunciado pelo anjo de Deus. Por quê?

Com o nascimento do Messias, o Salvador, dois mundos distintos se encontram. Em Jesus, dois acontecimentos paralelos e dois comunicados se conectam. A imagem daquela criança deitada em um cocho de animais comunica a presença de Deus. No desdém e na crueza de um estábulo, Deus vem ao mundo de forma inusitada.

No revés da história, Deus se manifesta nessa criança. O verbo se fez carne! Ali está Deus Emanuel, Deus conosco, Deus-presença-força para enfrentar e superar o medo, para reascender a esperança, para mobilizar em favor da vida plena, em comunhão.

É essa notícia que nós festejamos no Natal, também neste Natal! No Natal, nós celebramos a comunicação de Deus conosco. Natal é convite renovado para acolhermos essa Boa Notícia! Tal qual quem cuidava de ovelhas naquela noite lá em Belém da Judéia, a comunicação da Boa Notícia da criancinha nascida na estrebaria faz com que nos voltemos para a realidade da vida e transformemos o que provoca medo.

Compartilho com vocês um exemplo desse significado do Natal. No final de 2013, o Estado do Espírito Santo sofreu a maior enchente da sua história. Mariane Berger, lembrando essa enchente, escreve: “Não foi o pior Natal que vivemos... foi o mais significativo, o mais verdadeiro. Em 2013, nós vivemos a verdadeira celebração do nascimento de Jesus: famílias diferentes estavam na mesma casa, comendo a comidinha do dia a dia e agradecendo por ela. [...] Reconhecemos nesse Natal, diferente e inesquecível, que não importa se somos do Sul, do Norte, do interior, do litoral, do campo, da cidade, do centro ou da periferia... Somos humanos, frágeis e muito pequenos. [...] Aprendemos a proteger, além dos nossos familiares, os nossos vizinhos, amigos, conhecidos e até desconhecidos, lembrando de cada pessoa que poderia estar em área de risco. [...] Durante quatro dias, não ouvimos o som dos pássaros. [...] No quinto dia, as pombas cantaram e os galos anunciaram na madrugada que podíamos recomeçar” (Revista Novolhar, outubro-dezembro/2014, p. 24).

Natal é Deus conosco. É a festa da proximidade de Deus na fragilidade para superar o medo, para apoiar em meio ao medo, para incluir quem foi posto à margem, para recomeçar, para olhar em direção ao horizonte com esperança. No revés da história, Deus se manifesta na frágil e excluída criança. Nos reveses da nossa história, Deus está entre nós e caminha conosco. Isso é Natal, por isso festejamos o Natal.

Feliz Natal! São os votos da Presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil para o Natal de 2014.

Pastor Nestor Friedrich
Pastor Presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

Portal Luteranos - www.luteranos.com.br

Voltar
ÚLTIMA HORA

EDIÇÃO • Abr/2016

ASSINATURAS
Receba O Caminho em sua casa
Assinatura anual R$ 55,00
Assinatura de apoio R$ 65,00

Ligue: (47) 3337-1110

Entre em contato