Sínodos Vale do Itajaí e Norte Catarinense - 29 de abril de 2017
Abril 2016

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.


Última hora

Maior sinagoga da Alemanha é reaberta

A maior sinagoga da Alemanha foi reaberta no dia 31 de agosto, em Berlim. O templo judaico, que resistiu tanto à perseguição dos nazistas como ao domínio comunista, foi reformada recentemente. Uma cerimônia especial marcou a reabertura. O rabino Leo Trepp, de 94 anos, que trabalhava na sinagoga na década de 1930, classificou a sobrevivência do histórico templo de "milagre".

"É um milagre existir uma comunidade judaica na Alemanha. E essa sinagoga, que sobreviveu a duas ditaduras, é o símbolo desse milagre", disse ele. O templo, que fica na rua Rykestrasse, foi construído em 1904, com capacidade para 1.200 pessoas. Em 1938, foi muito danificado na chamada "noite dos cristais", quando nazistas incendiaram sinagogas, lojas e casas dos judeus.

Naquela noite, muitos templos judaicos alemães foram colocados no chão, mas essa sinagoga de Berlim ficou de pé porque era localizada entre prédios de apartamentos ocupados por "arianos" (os nazistas desistiram de incendiá-la porque temiam que as chamas se espalhassem para as construções vizinhas). Os rabinos (incluindo Trepp) foram levados para campos de concentração.

Depois da guerra, quando a rua passou a fazer parte de Berlim Oriental, a sinagoga tornou-se um ponto importante de reunião dos judeus que sobreviveram ao holocausto. Com a reunificação alemã, em 1990, o templo novamente ganhou enorme importância (era o ponto de encontro dos imigrantes que voltavam ao país). Nos últimos três anos, a sinagoga ficou fechada para uma reforma de 6 milhões de dólares.

Voltar
ÚLTIMA HORA

EDIÇÃO • Abr/2016

ASSINATURAS
Receba O Caminho em sua casa
Assinatura anual R$ 55,00
Assinatura de apoio R$ 65,00

Ligue: (47) 3337-1110

Entre em contato